Telefone

(19) 3808-2661
(19) 3808-6022
(19) 9.9811.2661

portalamparo@gmail.com

Encontre
seu  Imóvel

  • Qual Tipo de Negócio ?
  • Venda
  • Locação
  • Selecione uma cidade
  • AMPARO
  • MONTE ALEGRE DO SUL
  • SERRA NEGRA
  • TUIUTI
  • Qual o Tipo de Imóvel ?
  • Apartamento/Flat
  • Barracão/Galpão/Armazém
  • Casa
  • Chácara
  • Escritório/Salão/Sala Comercial
  • Fazenda/Haras/Sítio
  • Kitnet
  • Loja/Ponto Comercial
  • Prédio Inteiro
  • Terreno
  • Quartos
  • Indiferente
  • 0 a 2
  • 2 a 3
  • 3 a 4
  • 4 a 5
  • 5 ou mais


IMÓVEIS EM  DESTAQUE

Apartamento

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
CENTRO
AMPARO-SP
Cód: 646

$530,000.00

Terreno


JARDIM ITALIA
AMPARO-SP
Cód: 645

$350,000.00

Sobrado

3 Quarto(s)
JARDIM AMERICA
AMPARO-SP
Cód: 420

Locação:$1,200.00

Casa

2 Quarto(s)
JARDIM AMERICA
AMPARO-SP
Cód: 343

Locação:$900.00

Salão Comercial


CENTRO
AMPARO-SP
Cód: 602

$1,800,000.00
Locação:$5,000.00

Apartamento

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
CENTRO
AMPARO-SP
Cód: 617

$550,000.00
Locação:$1,100.00

Barracão


CENTRO
AMPARO-SP
Cód: 551

$450,000.00
Locação:$2,200.00

Casa


JARDIM BRASIL
AMPARO-SP
Cód: 644

Locação:$950.00

Casa


VALE VERDE
AMPARO-SP
Cód: 643

Sítio


PANTALEAO
AMPARO-SP
Cód: 642

$1,200,000.00

Sítio


PANTALEAO
AMPARO-SP
Cód: 641

$900,000.00

Sobrado

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
JARDIM MOREIRINHA
AMPARO-SP
Cód: 165

$550,000.00

ÚLTIMOS CADASTRADOS

$530,000.00

Apartamento
3 Quarto(s)
| 1 Suíte(s)
CENTRO
AMPARO-SP

$350,000.00

Terreno
JARDIM ITALIA
AMPARO-SP


Locação:$950.00

Casa
JARDIM BRASIL
AMPARO-SP


Locação:

Casa
VALE VERDE
AMPARO-SP

$1,200,000.00

Sítio
PANTALEAO
AMPARO-SP

$900,000.00

Sítio
PANTALEAO
AMPARO-SP

NOTÍCIAS

A informação pode alterar o lucro dos investimentos
ma fábrica de remédios anuncia uma nova droga que cura determinado tipo de câncer, como o mercado irá reagir? A Hipótese de Mercados Eficientes (HME) é base de vários modelos para determinar o preço de ativos. É uma teoria, no limite, apoiada na suposição de que toda informação está disponível para todos e incorporada aos ativos. Os preços refletiriam o que todo qualquer investidor sabe a respeito deles, sendo impossível alguém lucrar com uma informação exclusiva. Mas também é comum no mercado financeiro uma diferença, muitas vezes grande, entre os lucros de alguns investidores e dos demais. Se a informação é a mesma para todos, como é possível? É a contradição que levou Sanford Grossman e Joseph Stiglitz a questionar se os mercados são mesmo eficientes. Os dois são autores do estudo “A impossibilidade da eficiência informacional dos mercados”, que questiona a HME. Grossman é formado pela Universidade de Chicago, onde obteve seu doutorado, e desenvolveu estudos na área financeira. Já Stiglitz recebeu o prêmio Nobel de Economia em 2001 pelo artigo "Os fundamentos da teoria dos mercados com informações assimétricas", que também aborda a Hipótese de Mercados Eficientes. A ideia da eficiência dos mercados, argumentam os dois, não leva em conta que informações privadas influenciam os preços antes de virem a público. É a famosa “informação de dentro”. Há na verdade duas classes de investidores: os informados, que arcam com o custo de obter informações privadas e também lucram mais, e os desinformados, livres dos custos de informação, mas também em desvantagem em relação aos ganhos. Era o caso, por exemplo, da Variação dos Custos Médico-Hospitalares (VCMH). As consultorias privadas que prestavam o serviço de calcular o VCMH divulgavam os dados isoladamente e, por questões comerciais, não comparavam os resultados entre si. Os maiores beneficiados eram os investidores de grandes indústrias farmacêuticas, que obtinham as informações em privado com as consultorias e antecipavam o que viria nos balanços. Já os demais investidores contavam apenas com a informação pública. Ocorria uma assimetria informacional grave. No Brasil, por exemplo, o VCMH supera a inflação média em 2,8 vezes. Porém, de maneira inédita, um estudo foi produzido pelo Instituto de Estado de Saúde Suplementar (IESS) no mês de abril, comparando os custos sob uma perspectiva internacional. A ideia é ajudar a compreender a precificação dos tratamentos e trazer uma maior transparência ao serviço de saúde, ajudando a diminuir as atuais assimetrias de informação. Falhas de mercado como ausência de indicadores de qualidade, falta de transparência nas relações entre os agentes de mercado, a incorporação de novos procedimentos, medicamentos e tratamentos sem critérios de custo-efetividade potencializam o aumento da VCMH brasileira. Com o conhecimento destes custos, é possível a discussão sobre como aprimorar os gastos. A precisão das informações obtidas pelos investidores informados e o “ruído”, que atrapalha a disseminação da informação, são extremamente importantes para o modelo de Stiglitz e Grossman. Quanto maior a precisão, mais a informação fará parte dos preços. Quanto mais ruído, menos informativos são os preços. E quanto menos informativos os preços, maior o retorno para quem possui a informação. A solução é uma situação de ruído zero, na qual 100% da informação estejam disponíveis. Para existir equilíbrio, todos os investidores estarão informados. Neste caso, não haveria motivação para alguém buscar a informação privada, pois todas seriam públicas. A análise de Joseph Stiglitz e de Sanford Grossman não nega a validade da Hipótese dos Mercados Eficientes, apenas se propõe a redefini-la, ressaltando a assimetria entre os dois tipos de investidores. Por esta hipótese, os investidores informados decidem baseado no retorno daquele investimento enquanto os desinformados apenas conseguem observar o efeito das informações no preço do investimento. *Post em parceria com Arthur Sant’Anna, graduando em Direito, e José Vitor Guglielmi, graduando em Administração de Empresas, pela Fundação Getúlio Vargas. Ambos são consultores da Consultoria Júnior de Economia da EESP-FGV.
Bahia Farm Show movimenta o agronegócio do Nordeste
A feira, que acontece em Luís Eduardo Magalhães, começa na terça-feira (29) e deve faturar R$ 1,5 bilhão.     Na próxima terça-feira (29), começa a Bahia Farm Show, em Luís Eduardo Magalhãesx. A feira deve receber 75 mil visitantes. Máquinas chegando, estandes subindo... Muita gente trabalha para deixa tudo prontinho até terça-feira. A Bahia Farm Show é a maior feira de tecnologia agrícola do Norte e Nordeste do país. Durante cinco dias, Luís Eduardo Magalhães, no oeste baiano, se torna o ponto de encontro de agricultores, empresas e profissionais do agronegócio.   “O produtor está cada vez mais confiante e, principalmente, pra estar próximo dessa tecnologia, pra que ele possa cada vez mais estar trocando sua frota, aumentando sua capacidade de produção, com menor custo”, afirma Rosi Cerrato, coordenadora da feira. A feira acontece em um dos melhores momentos do agronegócio regional. O oeste da Bahia colheu este ano a sua melhor safra de soja: cerca de seis milhões de toneladas. Se no campo a produtividade bateu recorde, fora dele esse ritmo continua acelerado. Os organizadores do evento esperam superar a última edição em volume de negócios, com uma movimentação de mais de R$ 1,5 bilhão. A feira foi prorrogada por mais um dia, até domingo (3), porque a greve dos caminhoneiros provocou atraso na montagem de alguns estandes.
Greve de caminhoneiros chega ao 7º dia 

Ministro da Segurança Pública disse que PF instaurou 37 inquéritos para apurar 'apoio criminoso'. Segundo balanço, persistem 566 pontos de bloqueio em rodovias. PF abre 37 inquéritos para investigar locaute na greve dos caminhoneiros Pelo sétimo dia seguido, caminhoneiros fazem manifestações pelo país. Os atos deste domingo (27) dão continuidade à mobilização contra a disparada do preço do diesel, que faz parte da política de preços da Petrobras em vigor desde julho de 2017. O gabinete do governo que monitora a crise prevê fazer duas reuniões, às 9h e às 17h. Um balanço da Infraero aponta que ao menos 14 aeroportos do Brasil estão sem combustível. Em entrevista coletiva na noite deste sábado (26), o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que a Polícia Federal instaurou 37 inquéritos em 25 estados para apurar prática de locaute durante a greve dos caminhoneiros. Locaute (termo originado a partir da palavra em inglês lock out) é o que acontece quando os patrões de um determinado setor impedem os trabalhadores de exercer a atividade. A prática é proibida por lei. Acompanhe em tempo real Como é calculado o preço do diesel; ENTENDA O que levou à alta dos combustíveis? Na entrevista – da qual participou o ministro da Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen –, Jungmann disse que houve "apoio criminoso" de empresas ao movimento, que, segundo ele, "irão pagar por isso". O ministro declarou que os responsáveis estão sendo convocados para prestar depoimento. "Temos comprovado, seguramente, que essa paralisação por caminhoneiros autônomos, em parte, teve desde seu início a promoção e o apoio criminoso de proprietários, patrões de empresas transportadoras e distribuidoras. E podem ter certeza que irão pagar por isso", declarou. De acordo com o ministro, mandados de prisão já foram expedidos, mas ele não soube informar se eles já tinham sido cumpridos. Jungmann afirmou que a Polícia Rodoviária Federal emitiu 400 autos de infração no valor total de R$ 2,03 milhões, sem incluir as multas de R$ 100 mil por hora determinadas em decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro da Segurança Nacional disse ainda que, até a noite deste sábado, havia 566 interdições parciais de rodovias no país. Segundo ele, 524 bloqueios tinham sido dissolvidos. "Isso significa que temos número, praticamente meio a meio, entre aquelas que se encontram interditadas e liberadas", declarou. Na entrevista, Jungmann divulgou percentuais de liberação das vias em alguns estados: São Paulo: 97% Pernambuco: 75% Distrito Federal: 70% Rondônia: 69% Bahia: 64% Ceará: 62% Viatura escolta caminhão-tanque que deixa distribuidora na Zona Oeste de São Paulo TV Globo/Reprodução Ministro vai levar propostas para Temer O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse na noite deste sábado que vai levar para o presidente Michel Temer novas propostas para tentar encerrar o movimento dos caminhoneiros. Marun se reuniu no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, com o governador Márcio França (PSB) e lideranças do movimento dos caminhoneiros de São Paulo. Entre as propostas que serão levadas para Brasília, Marun destacou: garantia de que o desconto de 10% no valor do diesel vai chegar na bomba de forma efetiva; possibilidade de que a manutenção do preço seja ampliada de 30 para 60 dias; e o fim da suspensão da cobrança de tarifa de pedágio para eixo elevado dos caminhões para todo o país. Este último ponto já foi acertado pelo governo de São Paulo com os caminhoneiros. Desobstruções Em São Paulo, às 17h10 do sábado dois caminhões da Tropa de Choque e diversas viaturas da Polícia Militar bloquearam as faixas do Rodoanel próximo de onde centenas de caminhões bloqueiam os acessos nos dois sentidos. Com isso, depois de quase uma semana de bloqueio, os caminhoneiros começaram a deixar o local, o que começou por volta das 19h. Alguns caminhões ainda permanecem no acostamento. O governador paulista, Márcio França (PSB), anunciou a suspensão da cobrança de tarifa de pedágio para eixo elevado dos caminhões nas rodovias paulistas a partir de terça-feira (29), e a retirada das multas que foram lavradas com as interdições nesta semana. Em Alagoas, uma ação conjunta da Polícia Militar e da Polícia Federal, na tarde deste sábado, deu cumprimento à ordem judicial para que os manifestantes que bloqueavam a entrada do Porto de Maceió desde a noite de quinta-feira (24) liberassem o local. Não houve resistência. Aeroportos De acordo com a Infraero, 14 aeroportos que sob a responsabilidade da empresa estão sem combustível. Neste sábado, as empresas de distribuição de combustível, por meio da Plural, associação que representa o setor, cobraram uma ação das forças de segurança para liberar as rodovias. A entidade informou ter planejamento e estoque de produtos para abastecimento imediato em todo o território nacional. "Contudo, em muitos locais não há um ambiente seguro o suficiente para que seja colocado em prática esse planejamento." São eles: Aracaju (SE) Brasília (DF) Campina Grande (PB) Carajás (PA) Cuiabá (MT) Goiânia (GO) Ilhéus (BA) Juazeiro do Norte (CE) Maceió (AL) Palmas (TO) Recife (PE) São José dos Campos (SP) Uberlândia (MG) Vitória (ES) Nos aeroportos com falta de combustível, as companhias devem prever querosene para cumprir toda viagem, pois não haverá condições de abastecimento em solo. A Infraero recomenda às empresas aéreas que verifiquem a disponibilidade de combustível nos aeroportos antes de fazer a viagem. Também recomenda aos passageiros que procurem suas companhias para consultar a situação de seus voos. Alguns aeroportos pelo Brasil receberam caminhões sob escolta com combustível: Distrito Federal: seis caminhões-tanque com querosene foram levados até o local sob a escolta da Força Nacional. Isso permitiu que o aeroporto saísse do combustível zero. Recife: Exército Brasileiro chegou ao Complexo Portuário de Suape na tarde deste sábado para viabilizar a liberação de caminhões-tanque com combustível para o Aeroporto do Recife. São Paulo: sete caminhões-tanque de Viracopos foram escoltados pelos militares do aeroporto até a refinaria. Na cidade de São Paulo, a escolta de caminhões pelas forças de segurança também está ocorrendo com frequência durante todo o sábado. Tocantins: Um caminhão com 44 mil litros de combustível para aeronaves foi escoltado pela Polícia Rodoviária Federal de Gurupi até o aeroporto de Palmas. A Infraero aguarda a chegada de carretas de combustível para todos os aeroportos. A empresa ressalta que os aeroportos não estão fechados e podem receber pousos e decolagem, mas a aeronave que pousar pode não conseguir abastecer. Temer assinou decreto Na noite desta quinta-feira (24), o governo federal e respresentantes de caminhoneiros haviam anunciado proposta para suspender a greve por 15 dias. Ainda assim, a paralisação continou. Já na tarde deste sábado (26), o presidente Michel Temer assinou um decreto que permite ao governo assumir o controle de caminhões para desobstruir as rodovias, uma medida chamada de "requisição de bens", anunciada já na sexta-feira (25). Em pronunciamento também na sexta, Temer havia dito que o governo acionou forças federais para desbloquear as estradas. No mesmo dia, o governo publicou um Decreto de Garantia da Lei e da Ordem que autoriza uso das Forças Armadas para liberar rodovias. Válido até 4 de junho, o decreto inclui: remoção ou a condução de veículos que estiverem obstruindo a via pública; escolta de veículos que prestem serviços essenciais ou transportem produtos considerados essenciais; garantia de acesso a locais de produção ou distribuição de produtos considerados essenciais; e medidas de proteção para infraestrutura considerada crítica. Initial plugin text

CRECI 28.777-J

Avenida Bernardino de Campos, 18
AMPARO / SP
CEP 13.900-400
Tel. +55 (19) 3808-2661
portalamparo@gmail.com

Desenvolvido por
Sites para Imobiliaria